4 anos de Blue Jay Rollers \o/

Dia 19.06 completaremos 4 anos de liga! Foram 4 anos desde a nossa primeira reunião, 4 anos de visitas recebidas, intercâmbios realizados, bootcamps, brasileirões, T&M, luta por espaço, lesões e muitas amizades!
Foram 4 anos que valeram muito a pena, nossas vidas nunca mais foram as mesmas e você faz parte disso!
Vem comemorar com a gente!!!

Vai ter: Sumô de patins, chave de perna, jello shots, videozinhos rolando e muita animação \o/

Convites com o pessoal da liga em breve!

Marque presença no evento!

comemoracaogralha

Anúncios

Twisted and Mixed Edição III será na nossa casa!

Galerinha que sempre nos pergunta: “tem jogos aqui pra assistir?”, “queria te ver jogar!”, “como funciona??”…
Seus problemas acabaram!
Ano que vem a terceira edição do Twisted and Mixed, será em Curitiba!!
Este evento foi idealizado pela MEAT Machine e pretende atender a ligas iniciantes de RD, claro que sem excluir as jogadoras de ligas maiores que queiram participar. No primeiro ano ele aconteceu em Londrina e no segundo em Campo Grande. Desta vez somos nós que vamos correr atrás da infraestrutura e a Meat Machine cuidará da parte mais burocrática.
Ele aconteceu nas edições anteriores em 3 dias, pegando o feriado de 1o de maio e o fim de semana. A data ainda não está confirmada para o próximo ano (2016), mas aguardem! ❤
Tudo junto e misturado!!!

Este slideshow necessita de JavaScript.

RECRUTAMENTO DE MAIO/15

HÃÃÃÃ?!?!? Roller Derby???

RECRUTAMENTO DE MAIO – DIA 23
Quer fazer parte da nossa liga?

Interessados favor dar uma olhadinha nos links abaixo com informações diversas sobre equipamentos e sobre o esporte>>>

Informações sobre equipamentos: https://bluejayrollers.wordpress.com/fresh-meat/
Aqui tem nosso estatuto: https://bluejayrollers.wordpress.com/estatuto/
E aqui informações gerais sobre o esporte: https://bluejayrollers.wordpress.com/roller-derby/

Leu tudinho? Gostou?
Preencha o formulário para confirmar sua presença até sexta-feira (22/05) e alguém entrará em contato (confira o spam se passar o contato de email e a caixa outros se passar contato do facebook):
http://goo.gl/forms/P3cgHWtc2u

Hora: 15h00 (sem atrasos, senão você perde toda a explicação inicial!)
Local: Portal do Futuro Bairro Novo
Até lá!!

recrutamaio

 

A diferença entre amigos e colegas de time

Quando pessoas ingressam em uma liga, elas vêm por várias razões. Algumas querem tentar algo novo, outras querem entrar em forma, e há ainda quem esteja procurando por uma vida social e amigos. Algumas estão procurando por uma combinação dessas coisas ou talvez por algo completamente diferente. Derby definitivamente é uma nova aventura, e para ser justa, você fará novos amigos. Infelizmente, algumas pessoas vão para o derby pensando que se tornarão amigas de todo mundo na liga.

Minha liga tem mais ou menos quarenta patinadores ativos e eu posso dizer a você que eu não sou amiga de todos lá. Eu gosto de todos? Claro, mas eu sou introvertida, então nunca tive mais do que um punhado de amigos próximos em nenhum momento da minha vida; a ideia de subitamente ter quarenta ou cinquenta amigos é um pouquinho assustadora para mim. Para outros, isso seria um sonho que se realiza.

É difícil explicar a diferença entre amigos e colegas de time, porque na maior parte do tempo, os colegas podem se tornar amigos ou algo ainda pior, amigos/rivais. Depois de sete anos no derby, eu já experimentei toda a gama de relacionamentos que as pessoas forjam dentro e fora da pista. Pessoas começam e terminam amizades em suas ligas, mas enquanto elas estiverem patinando ativamente, elas continuarão sendo colegas de time.

A boa notícia é que, você não tem que amar seus colegas de time, mas você precisa ser capaz de trabalhar com eles dentro da pista. Algumas vezes você e seus colegas de time não vão se engrenar na vida real, e está tudo bem com isso enquanto você puder colocar essas diferenças de lado nos treinos e nos jogos. A diferença entre amigos e colegas de time é sutil, mas ela está lá.

Foto por A Boy Named Tsunami.

Colegas de time devem ser entusiastas; eles devem se empolgar a respeito dos objetivos que o time está buscando. Eles devem se focar nos exercícios, na estratégia e no jogo, e instigar outros jogadores a fazer o mesmo. Amigos também podem se empolgar sobre seus objetivos, ou podem apenas torcer um pouco por eles, ou possivelmente podem ser indiferentes a eles. Amizade é algo muito mais amplo e indefinido do que a relação entre colegas de time. Esses têm objetivos específicos em comum; eles querem treinar mais pesado, ganhar jogos e se tornarem um grupo forte.

Colegas de equipe se responsabilizam mutuamente pelos objetivos do time. Alguém está faltando? Os demais vão perceber e tentar motivar aquela pessoa a trabalhar mais duro, vir aos treinos e fazer sua parte. Um amigo pode perguntar “o que você fez hoje” como uma questão aberta, enquanto um companheiro de time pode fazer a mesma pergunta, mas significando “o que você fez para ser um melhor jogador de derby”?

Amigos podem ser confiáveis, mas se você joga em um grupo, você se comprometeu com ele; ser confiável é a definição básica de ser um membro de uma equipe. Se você está em um time e não vai ao treino, o time sofre. Você não sabe qual é a estratégia, como os seus colegas jogam e o que esperar de cada um deles na pista. Pior ainda, seus treinadores não sabem como encaixar você em um pack. Não está se sentindo motivado a ir treinar? Membros de times sentem uma obrigação de estar lá, e devem mesmo sentí-la!

Algumas vezes é preciso competir contra seus colegas. Se seu time é competitivo, vagas no time titular são difíceis de conseguir, e talvez você precise lutar para ter seu lugar ao sol. É muito difícil competir contra amigos, mas se ver as pessoas como seus companheiros de time, você pode deixar os sentimentos pessoais fora da competição. Você e eles querem a melhor equipe, então competir uns contra os outros não deveria ser um conceito absurdo.

Você tomou uma vaga no time de uma pessoa que é sua amiga? Bem, esse é um sentimento completamente diferente. É bom saber separar esse sentimento de amizade quando for preciso competir contra os seus companheiros. Se tomou a vaga titular de alguém, seja respeitoso. Se alguém tomou a sua, seja solidário. É difícil, mas se puder deixar suas emoções de lado nessas horas, você será mais feliz dentro do time.

Foto por A Boy Named Tsunami.

Às vezes, você não suporta seus companheiros; ei, o derby atrai um monte de tipos de pessoas diferentes. Apenas porque vocês todos amam patinar, isso não significa que cada um vai adorar cada traço de personalidade do outro. Pode ser que não haja mais nada em comum entre vocês além do derby, e isso é perfeitamente normal. Uma vez que o apito sopra, é preciso esquecer os problemas de personalidade e cobrir as costas dos seus colegas.

Algumas das melhores companheiras de time que eu já tive não eram minhas amigas fora da pista, mas eu sabia que quando vestíamos o mesmo uniforme, elas estavam do meu lado, e juntas podíamos realizar qualquer coisa.

Fonte: Derby Central/Elektra Q Tion, disponível em http://www.derbycentral.net/2015/04/qs-tips-the-difference-between-being-a-friend-and-a-teammate/ .

Tradução: Blue Jay Rollers

Feliz dia das mães s2

Feliz dia das mães para todas as nossas mamães gralhas e as mamães rollerderbycas desse Brasil!

Sendo mais que sua própria heroína: as mães no roller derby

“- Ah, vou só pra conhecer, achei interessante e queria voltar a andar de patins, mas não tenho tempo e nem quem fique com minha filha.”

É assim que começa e, entre idas e vindas, você nunca mais consegue sair.

Desculpas como “falta de tempo”, pra não fazer determinada coisa, todos temos nos dias acelerados de hoje. É trabalho, estudo, família, amigos, lazer, viagens. É mesmo difícil conciliar uma vida com treinos, reuniões e estudos de roller derby com a vida de qualquer mulher independente.

Agora, junte a tudo isso o fato de que ela é mãe.

Junte a tudo isso o fato de que ela embora divida bem o seu tempo e nunca falte seus compromissos, em primeiro lugar SEMPRE virá o seu filho.

E junte mais a tudo isso o fato de que se ela está praticando roller derby é porque seu filho permitiu. Sim, ele tem que permitir, apoiar, vibrar.

 

Se você é mãe e pratica roller derby, você é mais que sua própria heroína, você é a heroína dele – o que é muito mais importante!

 

DC VS Marvel Roller Derby: Wonder Woman/Ms Marvel by kevinbolk

DC VS Marvel Roller Derby: Wonder Woman/Ms Marvel by kevinbolk

 

Ser um modelo para seu filho todas as mães são, quer queiram [e mereçam] ou não. Mas, ser mãe e praticar um esporte dinâmico, que envolve muita agilidade e força física, literalmente a torna uma heroína para seu filho. Ele nunca tinha te visto assim: tão rápida, tão forte e tão feliz. Ele vai adorar o que você faz; vai adorar seu derby name; vai adorar ir aos treinos com você – principalmente se você ensinar sobre o esporte a ele. Ele vai querer ser como você é na pista; vai querer patinar como você; e o melhor: vai ter a melhor professora de todas!

 

E até onde você vai conseguir chegar?

Não importa. As vezes chegamos no nosso limite e precisamos dar um tempo. As vezes nosso filho vai começar a preferir ficar em casa, ele quer sua atenção só pra ele e você terá de dar essa atenção. São crianças, precisamos respeitar o limite delas. E não é ruim deixar o derby para ficar com os filhos, as vezes é necessário e você vai ficar feliz do mesmo jeito e ele também, pois terá a melhor companhia do mundo. E, se depois de um tempo, quiser voltar, seu time te receberá de braços abertos dizendo “que bom que estamos juntas de novo”!

 

10d4632361d665cad60256db5c5b367f

 

Um intervalo com uma pequena história antes de continuarmos.

Conheci o roller derby em 2011, por intermédio de um amigo, vulgo Diéquison [beijo!!], que trabalhava com alguém [nossa Xuxa Blocker!] que fazia um esporte “diferente” sobre patins. Na época eu queria comprar um inline justamente para patinar com a minha filha. E foi como iniciei o texto: “não tenho tempo, não tenho ninguém pra ficar com minha filha, não dá, mas vou assistir um treino”. O que aconteceu foi que ela gostou tanto de fazer algo diferente comigo que peguei a grana que tinha guardado para viajar com meus amigos “Deartes” [eles devem me odiar até hoje por ter comprado esses patins! ] e em um mês eu já tinha comprado meu quad e no mês seguinte ela ganhou o dela de natal. Eu ainda continuo com meu primeiro quad, embora ela já esteja no seu terceiro, afinal o pé dela cresce, o meu não mais – prioridades! Nos afastamos dos treinos por duas vezes nesse tempo, em que chegamos aos limites, dela e meu. Atualmente ela nem sempre vai aos treinos, ela também já tem seus compromissos – além de que agora tenho com quem contar e dividir as obrigações [beijo amor <3], mas ela irá ao seu primeiro evento de roller derby este ano comigo e está contando os dias!

 

Esse resuminho da minha vida de mamãe derby é para mostrar que não conseguimos separar o que somos do que fazemos. Antes de ser qualquer coisa, sou sempre mãe e tudo se constrói a partir disso. Nunca fui a única mãe na Blue Jay Rollers, sempre tivemos nossos filhos nos treinos e nunca tivemos problemas com isso. Tudo é uma grande família e, se não for assim, não acontece.

Não somos coitadinhas e nem vitimadas, pelo contrário, estamos aqui para mostrar o quão forte somos e que podemos fazer qualquer coisa que quisermos! Este documentário abaixo foi bem importante pra mim no início, pois me senti acolhida, vi que nesse esporte realmente existia um lugar pra mim e que se eu quisesse parar “ok, estou perdoada”.

E uma coisa é certa nisso tudo: você pode até sair do derby, mas ele nunca sairá de você!

 

Jaypira #83